quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Akasha, a rainha dos vampiros

Akasha era originalmente de Uruk, o actual Iraque. Passou a ser a Rainha em Kemet, a terra que viria a tornar-se no Egipto; ela e o seu marido, o rei Enkil, quis que o seu povo se afastasse dos caminhos canibaliscos e incentiva-os ao consumo de grãos. Akasha é uma mulher belíssima mas profundamente obscura, vazia , sem nenhum senso de moralidade, ética, ou compaixão humana; as suas acções são quase sempre baseadas na sua insaciável necessidade de preencher o seu vazio interior.
Akasha, torna-se fascinada pelos espíritos do sobrenatural, traz à força, as irmãs bruxas Maharet e Mekare para a sua corte para entrarem em comunhão com esses espíritos. Contra os seus conselhos, Akasha força-as a procurar respostas com os espíritos para inúmeras perguntas superficiais, mas as respostas que se seguiram, só serviram para enfurecer a rainha confirmando o seu vazio interior. Um espírito em particular e sanguinário, Amel, ameaça Akasha.
Um ano depois, quando o Rei e a Rainha foram assassinados por adeptos do canibalismo, o espírito da Amel juntou-se com a alma de Akasha reentrando no seu corpo através de feridas e a sua fusão com o coração e ao cérebro, para criar um ser inteiramente novo: o vampiro. O desejo mortal de sangue humano de Amel, passou para Akasha. Akasha passou o seu dom para o Rei Enkil, transformando Enkil num vampiro e fez Khayman, que depois fez Mekare e Maharet. Foi Mekare que explicou à rainha que tipo de ser em que ela se tornou, bem como a explicação da sua sensibilidade à luz solar e a recém-descoberta da sede de sangue.
A necessidade de Akasha de sangue diminui. Eventualmente, ela e Enkil torna-se em estátuas vivas. Um destes guardiões coloca Akasha e Enkil ao sol; vampiros de todo o mundo são queimados ou destruídas como resultado de todos estarem ligados pelo espírito de Amel, que ainda reside em Akasha.
Akasha cria o vampiro Marius e pede para levá-la para fora do Egipto, juntamente com Enkil. Marius fá-lo e protege-os por quase dois mil anos. Por fim, Maharet apunhala a estátua de Akasha no coração, como Maharet sente a energia deixar o seu próprio corpo, confirma a lenda de que matar Akasha, e adquirir o seu poder. Ficou estátua.

surrupiado de: http://oeclipsenegro.blogspot.com

4 comentários:

Evellyn disse...

algumas coisas estão erradas. Enkil foi atacado primeiro depois Akasha que foi atrás, os dois foram atacados JUNTOS e transformados JUNTOS. Ela não transformou Marius, o "deus do bosque" que o fez e o colocou para buscar o motivo de todos os vampiros terem se queimado ao sol, ai ele descobre "aqueles que devem ser conservados" e bem depois cuida deles. Dá uma relida e corrige, pq tá precisando. Beijos

Evellyn disse...

atacado primeiro pelos espiritos, eu digo, e atacados a apunhaladas juntos. Fallha na explicação minha, por isso a controvérsia logo no inicio --'

Hades disse...

Desculpas aceitas cara! mals aí pela arrogancia! até mais

Anônimo disse...

gostari de saber se ha um livro qeu fala sobre esta historia.